Mensagem do Ministro Tarajo – Agosto de 2018

Mensagem do Ministro Tarajo – Agosto de 2018

Postado por Tarajo do Amanhecer, Com 0 Comentarios, Categoria: Mensagens do Ministro Tarajo, Tags:
MENSAGEM DO MINISTRO TARAJO – Agosto de 2018
 
Salve Deus! Louvado Seja Nosso Senhor Jesus Cristo! (3x)
 
Salve Deus, meus filhos! Que toda essa luminosidade sublime encontre acesso e grandeza em vossos corações. Nenhuma tribo, nesse Universo, nesse Sistema Crístico é tão rica em sua expressão e em sua história e transcendência quanto essa tribo jaguar. Meus filhos, olhais, a cada amanhecer, no horizonte. Deixe que os pranas que se movimentam e se transmutam no mais alto padrão vibratório possam trazer a renovação da esperança e do padrão vibratório.
 
Meus filhos, Graças a Deus! É uma rica e feliz oportunidade em ter uma reencarnação aonde sois eleitos para conduzir a humanidade a um outro padrão mais elevado de expressão e de vibração. Mas, para que isso se consolide e seja a verdade plena neste mundo, é necessário, cada vez mais, cada um cuidar com amor e zelo do seu mundo íntimo, da sua individualidade. Meus filhos, a palavra é construir, renovar e realizar. Deem-se as mãos, aprendam de uma vez por todas a não mais olhar o teu irmão como adversário e nem como obstáculo, mas, sim, como uma parte da tua existência, como uma parte de ti mesmo, como um irmão. Sois filhos de um mesmo Pai, então, é lógico que é necessário que se deem as mãos como irmãos, pois ganharão e realizarão muito mais se caminhardes abraçados, mesmo que ainda encontre alguns resquícios de indiferenças trazidos dos pretéritos enganosos.
 
Reajustar significa rever conceitos e vencer preconceitos. O maior obstáculo não é o olhar não amistoso de teu semelhante, mas a vibração não amistosa que, às vezes, cultiva no âmago do ser e a chamais, enganosamente, de justiça. Justiça não é vingança. Justiça verdadeira não é olho por olho, dente por dente. A vossa justiça, meus filhos, está embasada em três palavras, em três alicerces: humildade, amor e tolerância. Tolerância para consigo mesmos, para com o teu semelhante, com aquilo que tuas mãos ainda não podem modificar e para aquilo que podeis modificar, mas que ainda requer a benesse e a maturescência do tempo.
Um dia, um espírito excelso desceu do mais alto esplendor na roupagem de um franciscano, de um frade. Ele também chamou o tempo de irmão, porque viu no tempo um instrumento divino para amadurecer a mais plenas e excelsas realizações. Façam a vossa parte. Peguem as sementes que esse povo bendito, que essa espiritualidade está a depositar em vossas mãos e semeie com um sorriso, com a cabeça erguida. Semeie, trabalhe esse solo que representa a tua própria vida e tenha certeza que o divino Messias, o jardineiro Excelso do Universo há de regar tuas sementes, há de fazer brotar os teus frutos, mas não se preocupem em esperar que os outros, que os teus semelhantes, que os teus familiares, que os teus afetos lhe tragam flores. Cultive-as, plante-as e as encontre em teu próprio jardim. Por mais que caminheis, por mais que planteis, por mais que semeeis ainda encontrarás a dor, a lágrima a transcorrer a face do teu semelhante. Testemunharás a lágrima a cair cálida no âmago da tua alma, mas não curvareis vossa fronte porque olharás o céu e compreenderás a grandeza e a infinidade da vida e da sua expressão excelsa.
 
Salve Deus, filhos! Vamos hoje manipular, trabalhar, buscar o que tudo, hoje, vos será concedido e eu quero que cada filho daqui hoje saia renovado, fortalecido na tua esperança, renovado na tua alegria, no sorriso íntimo e na mais sutil esperança.
 
Salve Deus, meus filhos pacientes! Que Nosso Senhor Jesus Cristo, o médico dos médicos, o mestre dos mestres, o Sol maior que ilumina esse sistema planetário e este Universo possa conceder-lhes tudo aquilo que o teu merecimento, que a tua vontade e que a tua fé há de te proporcionar. Não tenha a fé somente como um dogma religioso, mas tenha a fé como uma pedra angular, tenha a fé como algo tão vivo, presente e necessário como o ar que respiras, como o chão que pisas, como o alimento que sedenta a fome do teu corpo. Que a fé, ainda que seja pequena, como um grão de mostarda lhe dê a condição de remover a mais árduas dores. Que Jesus os abençoem.
 
E jaguares do meu coração, mais uma vez, que sejam o próprio amor, que sejam a própria paz. Que Jesus os abençoem!
 
Salve Deus!

Deixe uma resposta